[SPFC.Net]Entrevista com Cicinho - Depressão e alcoolismo atrapalharam passagem pelo clube em 2010 - SPFC.Net

Logotipo

21/4/2017 13:41 - 140832 visitas - Fonte: SPFC.Net

[SPFC.Net]Entrevista com Cicinho - Depressão e alcoolismo atrapalharam passagem pelo clube em 2010

Instagram
Após o sucesso absoluto na primeira passagem pelo São Paulo, tanto que lhe abriu as portas do Real Madrid galáctico e o possibilitou de disputar a Copa do Mundo de 2006, Cicinho teve a oportunidade de retornar ao Tricolor, mas as coisas não saíram como ele planejou. Com uma vida desregrada fora de campo, resultado de um quadro depressivo que progrediu para o alcoolismo, e sem ambições para seguir conquistando, a carreira do lateral entrou em um espiral. O ídolo sente que tem uma dívida para pagar com a torcida do São Paulo e é isso o que o motiva a querer voltar a vestir as cores do clube.

Vida desorientada e desmotivada
Esse é um dos principais motivos que eu gostaria de voltar outra vez para o São Paulo, porque em 2010 não deixei uma boa imagem. Eu já não queria mais jogar futebol. Eu queria vir para o São Paulo e jogar mais um ou dois anos e parar porque eu já não era mais atleta, não era mais profissional, não era mais empenhado nos treinamentos ou responsável, não cuidava mais do meu corpo. Quando houve a possibilidade de voltar para a Roma, que o Luís Henrique (atual técnico do Barcelona) me pediu, não me caiu a ficha de que estávamos disputando uma vaga na final da Libertadores, e eu já tinha sido campeão. Eu poderia ter brigado, lutado para ficar. O Ricardo Gomes até queria e mesmo não estando num bom momento eu estava contribuindo com a minha experiência. Era um problema só meu e eu acabei pagando um alto preço por isso. Me arrependo, pois eu podia ter ajudado a conquistar outra Libertadores e isso não foi possível pela conduta de vida que eu tinha.

Metade do salário
O Milton Cruz me ligou e falou que o (Ricardo) Gomes queria que eu jogasse a Libertadores. Eu aceitei e a Roma não queria me liberar, mas eu pedi para que me pagassem somente metade do que eu ganhava, que o São Paulo pagaria o restante, mas o São Paulo não podia. Eu perguntei o que eles poderiam pagar e me disseram que podiam pagar uma ajuda de custo e eu falei “está ótimo”. Então abri mão de 50% do que eu ganhava na Roma para jogar esses quatro meses no São Paulo. Era o que eu queria: vir, jogar bem, rescindir com a Roma e ficar mais dois anos e parar, mas minha conduta atrapalhou.

Depressão e alcoolismo
O São Paulo me deu todas as condições, mas eu abri o jogo com o Dr. Marco Aurélio, o Dr. José Sanchez e a psicóloga que trabalhava na época de que eu estava sem limites. Não consigo dormir cedo e se eu sento para tomar uma cerveja, tenho que tomar até ficar bêbado para poder dormir. Eles disseram que era depressão e tentaram me ajudar. Eu até aceitei, mas aí nós ganhávamos os jogos e eu ia para casa e ficava bebendo. Não ia para a balada porque não gostava, mas até frequentava alguns bares, mas era em casa mesmo que eu bebia desenfreadamente. Então eu tenho uma dívida com o São Paulo que eu pretendo pagar futuramente. Não sei se jogando, trabalhando, de alguma forma, para o torcedor, pois ele sempre teve em mim um jogador que vestiu a camisa e eu infelizmente manchei a minha imagem.

Assista na íntegra a entrevista de Cicinho ao SPFC.Net





Comentários (1)

21/04/2017 19:38:02 Tricolor_EUA  

HÁ UMA SEMANA ATRÁS, EU FALEI AQUI NO SITE QUE EM 2010 ELE ESTAVA ALCOÓLOTRA.... E UM MONTE DE GENTE NÃO ACREDITOU E ME CRITICOU... AGORA APARECE A COMPROVAÇÃO... POISÉ.... EU SOU A FAVOR DE QUE DEEM UMA SEGUNDA CHANCE PRO CICINHO.... MAS DESDE QUE O CONTRATO DELE SEJA DE GANHOS APÓS ATINGIR METAS.... DAI AS PORTAS ESTÃO REABERTAS PARA ELE

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.