Improvisações na defesa são tendência de Aguirre em clássicos

Improvisações na defesa são tendência de Aguirre em clássicos

0 0 0 0
Diego Aguirre assumiu o comando do São Paulo em março de 2018 com a missão de dar uma “cara ao time” e, principalmente, findar o alto número de gols sofridos do time no início da temporada. Para isso, o treinador uruguaio desembarcou no Brasil com o plano de ajustar o time da defesa para o ataque, ainda mais com o alto número de opções das quais se viu respaldado no setor. E para todo mundo jogar, o treinador tem apostado nas improvisações.



No último sábado, a grande novidade de Aguirre para o clássico diante do Palmeiras foi a escalação de Rodrigo Caio na equipe titular como lateral-direito, dando liberdade para Bruno Peres jogar mais à frente. E essa estratégia de proteger a linha defensiva com jogadores mais “marcadores” é quase que uma tendência do comandante, principalmente nos clássicos, onde se mostra a favor da precaução.

Apesar de não ter dado certo contra o time armado por Felipão, a estratégia se mostrou uma possibilidade circunstancial para determinados momentos de jogos. Muito criticada, a escolha não foi de toda surpreendente, basta ver as escalações de Aguirre nos cinco clássicos que disputou contra os rivais paulistas no Campeonato Brasileiro, grande parte delas com “surpresas” presando a defesa ao ataque.

Em seus dois primeiros clássicos pela competição nacional, o uruguaio não inovou. Contra o Santos, apenas apostou na qualidade defensiva de Edimar à ofensividade de Reinaldo para garantir a vantagem de 1 a 0. Contra o Palmeiras, no Allianz Parque, a derrota por 3 a 1 não ficou marcada por inovações, muito também pela forma como a derrota se desenhou, no segundo tempo.

A primeira inovação na escalação, dando início a tendência, foi no Majestoso do primeiro turno, dia 21 de julho. Na vitória por 3 a 1 sobre o Corinthians, o treinador não tinha Everton à sua disposição e colocou Reinaldo para atuar pelo flanco esquerdo ofensivo, com Edimar atuando na lateral. A escolha não só se mostrou efetiva como certeira, com o camisa 14 marcando dois gols.

Como toda tentativa acertada, a estratégia foi repetida em outras partidas, mas sem o mesmo sucesso. Por isso, no San-São do segundo turno, na 25ª rodada, a mudança foi outra. Sem Bruno Peres, foi Arboleda quem entrou na lateral-direita. O camisa cinco, porém, não teve grande atuação individual e pareceu perdido em alguns momentos. Entretanto, pareceu seguir à risca o conselho de subir pouco ao ataque.

No último sábado, Rodrigo Caio foi a surpresa da vez. Criticado por boa parte da torcida, o zagueiro deslocado para a lateral teve bons primeiros minutos, mas acabou com sua atuação comprometida após o cartão amarelo. Aos poucos, a novidade foi ganhando status de fracasso, sem conseguir conter os avanços principalmente de Dudu como outrora.



Algo que ajuda a explicar as escolhas de Aguirre, principalmente nos clássicos contra Santos e Palmeiras, são o desequilíbrio de seu elenco. Sem muitas peças para os flancos do campo, o uruguaio costuma adotar a escolha mais defensiva, corroborada com o expressivo número de opções e zagueiros que acabam atuando pouco. Antes considerado uma boa alternativa, o rodízio na dupla de zaga deixou de ser adotado com tanta frequência pelo comandante.
Avalie esta notícia: 8 8

Comentários (10)

09/10/2018 15:45:54 Mailson Silva

E um burro ... Arboleda bom jogador o melhor na zaga ele faz essa merda .. Tecnico ....

09/10/2018 15:21:54 Renato Bustamante

A defesa tem que ser Arboleda e B. Alves, pra que ficar inventando? Eles ja provaram que juntos seguram

09/10/2018 14:53:05 Fabio Bertuccelli

Bruno Alves e Aborleda tem que ser a zaga titular.E dar uma chance ao Lucas Perri ja q parece n c onfiar no Jean

09/10/2018 13:24:07 Irineu Supino

Errar uma vez acontece mas insistir nos erros é BURRICE

09/10/2018 12:35:20 Furlan10

Sinceramente depois que inventou Rodrigo Caio ja era !
Ali na direita virou uma avenida !
E pelo jeito da reportagem Aguirre está montando outra surpresa com Rodrigo Caio !
Já era adeus título!

09/10/2018 12:23:44 Dery Deryfilm

Depois que Arboleta saiu a defesa nunca mais prestou

09/10/2018 11:50:52 lucianoengcomp

Precisa parar de escalar jogadores fora de posição.

Se monta times de traz para frente tira esse goleiro pelo amor de Deus

Ele tem que primeiro mudar o goleiro ninguém aguenta maos o sidao??

09/10/2018 11:16:13 Jose Feitosa

É dificil por como dupla de area Arboleda e Bruno Alves? Revezar pra que? Pra f.... o time?

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.