O que Aguirre não enxerga? A trajetória que nos levou à 4º colocação, dá pra consertar ? - Layla Reis
publicidade

O que Aguirre não enxerga? A trajetória que nos levou à 4º colocação, dá pra consertar ? - Layla Reis

0 0 0 0
O São Paulo assumiu a liderança do campeonato brasileiro na 17º rodada, após partida contra o Vasco, vencida por 2 x 1 no Morumbi. De lá pra cá passaram-se 11 rodadas e, em pelo menos 5 delas, o tricolor teve totais chances de abrir vantagem para garantir-se na competição mas sofreu com desfalques, lesões, baixas no plantel e, agora, falta de entrosamento. Qual seria o conjunto de fatores que transformou o tricolor de campeão do primeiro turno a 12º colocado do returno?



O São Paulo do primeiro turno tinha uma proposta de jogo clara do conceito Aguirre: trabalhar no contra ataque e na eficiência de uma bola com a casinha fechada. Aguirre é conhecido por este estilo que deu muito certo no início. Todos os jogadores do São Paulo voltavam para marcar e marcavam em cima, beliscando a bola na saída. Por setores, o São Paulo recuava fechado e aproximado, se espaçando apenas no contra-ataque que, geralmente, era puxado por Everton.

Dava certo. O tricolor fechava tudo, era difícil marcar gol no São Paulo, eramos invictos! Mesmo se não marcássemos gol, não sofríamos! Jucilei, Arboleda, Hudson, Militão(na época), Reinaldo e até mesmo Nene eram muito presentes na marcação e a defesa acompanhava para reposição rápida de contra-ataque. A bola vinha pelo chão bem trabalhada, organizada, tabelada e triangular. O tricolor invadia a grande área achando espaços de forma inteligente. Foi ficando difícil nos parar. Everton, Nene, Diego Souza, Reinaldo e Militão pareciam conversar telepaticamente. Quando o sistema travava, Trellez entrava pra receber pelo alto. Tudo dando certo.

O São Paulo assim manteve-se invicto por 13 rodadas, perdeu o clássico mas manteve o bom futebol de invencibilidade.



Na virada do returno o tricolor sofreu um baque: a eliminação da Copa Sul-Americana para o Cólon. Nesse jogo especificamente, o São Paulo não achava espaço pelo chão, o Colón estava retrancado e fechado como era de se esperar e o tricolor tinha de mudar sua estratégia: achar espaço pelo alto, chutar de fora da área, trabalhar no chuveirinho, linha de fundo e cruzamento. Por ser um conceito pouco treinado e, na época, não ter calendário a favor (27 dias de viagens ininterruptos com média de 1 jogo a cada 3 dias), o tricolor foi eliminado por não ter variações táticas e de criatividade bem treinadas.

Daí por diante, o São Paulo começou a enfrentar a si mesmo e mudar o padrão de jogo. Pegamos Chapecoense, Paraná e Ceara, três times tão fechados quanto o Colón e só paramos a maratona de viagens no jogo contra o Ceará. Aguirre ficou manjado nessas rodadas pelo formado de retranca/contra-ataque e sem ofensividade dominante, o tricolor não achava espaço aéreo e todos os jogos foram marcados por não chutar de fora da área.

Do Ceará para o Fluminense, o São Paulo teve descanso pela primeira vez e a má fase de lesões e suspensões entraram em cena: jogo contra o Fluminense sem Diego Souza expulso injustamente e Everton já estava fora lesionado, mesmo assim, só perdemos por gol contra. Enfrentamos o Atlético-MG com três desfalques e perdemos com gol contra nosso novamente: caiu a confiança.

Viemos para o Morumbi contra o Bahia desfalcados novamente tentando recuperar a confiança em nós mesmos de não fazer gols contra, não amarelar o time inteiro ou perder jogadores por erro de arbitragem. Vencemos o Bahia já com dificuldades e Aguirre é obrigado a implementar rodízio: Everton Felipe, Rojas, Bruno Peres, Carneiro, todos tentando se entrosar e recuperar ritmo de jogo.

O tal ritmo de jogo não foi possível de se recuperar com semanas cheias de descanso e treinamento. O São Paulo em vez de adicionar um novo formato de criação de possibilidades de gols e trabalhar as variações táticas ofensivas, fez o contrário: perdeu ritmo de jogo, perdeu preparo físico e começou a se acostumar com os improvisos. Quando os desfalques cessaram, não havia entrosamento.



Os improvisos foram necessários por 7 rodadas consecutivas. Alguns mirabolantes como no clássico contra o Santos em que tivemos Arboleda, um zagueiro alto, na lateral direita enfrentando o veloz e jovem time do Santos. O empate foi vitória naquele jogo.

Aguirre pardalizou e frustrou, não soube controlar a crise de pressão sobre Sidão e perdeu o elenco inabalável que tinha. Acostumado com os improvisos pelos desfalques, quando teve pela primeira vez o elenco todo à disposição no jogo mais importante do ano, resolveu retrancar e improvisar um zagueiro - Rodrgo Caio, por Deus! - na zaga. Não entrou com o trio goleador: Everton, Nene, Diego Souza. Que com o entrosamento de Rojas, Bruno Peres e Reinaldo agora poderia ganhar mais integrantes.

A falta de criatividade em variações táticas, a falta de treinamento do arroz e feijão em cima do que já era bem feito, a falta de percepção de que improvisos são necessários apenas em situações de escassez de reposição, a má fase de lesões, suspensões e desfalques somados à pressão de liderança, erros de arbitragem e excesso de confiança no início trouxe o São Paulo à quarta colocação com medo de perder o G6 nas vésperas do confronto direto contra o Internacional.

O campeão do primeiro turno, é 12º colocado no segundo. Aguirre provou contra o Botafogo em suas substituições e contra o Palmeiras em sua escalação que hoje prefere tentar segurar um ponto de empate mesmo jogando em casa do que arriscar mais dois. Aguirre não sabe ou tem medo de ser ofensivo, é um técnico de contenção e não de investimento. Provou que está tão manjado que Felipão antevia seus passos nas substituições.

Na minha opnião, Aguirre não percebe que perdeu a mão. Poderia trabalhar no sistema de contra-ataque e em variações táticas, treinando MUITO os fundamentos de passe, triangulação e cruzamento. E voltar com sua escalação tradicional que nos tornou líder.

Nos momentos de risco deveria ir para cima. Temos eficiência para disputar esse campeonato, a pressão de toda a trajetória nos fez perder o foco.

Dá pra consertar?

Layla Reis


E MAIS: Empresário ofereceu Dario Benedetto ao São Paulo

CLIQUE AQUI

Veja as novidades do SPFC no vídeo abaixo

SPFC ULTIMAS NOTÍCIAS: Hernanes e Ganso; Marlos Moreno; Ezequiel Barco e mais! - Layla Reis




Avalie esta notícia: 28 4

Comentários (28)

10/10/2018 20:17:53 9277

Pardalizando com Rodrigo Caio e com lateral na ponta, será impossível consertar isso! Sei lá o que o Aguirre não enxerga, não sei o que explicar, acredito que a boa fase foi uma ilusão e tudo voltou ao "normal"

10/10/2018 03:19:52 Luiz Ferreira

Arboleda no Banco e Rodrigo Caio titular. precisa falar mais alguma coisa ??

Que treinador louco é esse improvisar Rodrigo Caio na lateral direita e colocar Bruno Perez treinador que é inventar uma hora dessa não é hora de inventar

09/10/2018 20:41:06 Alexandre Souza

Absurdo um líder jogar como jogou contra América e Palmeiras. O medo de perder foi muito maior que a vontade de vencer. Bastava coragem e ousadia para substituir um atacante por outro??

09/10/2018 20:37:12 BRUNO HENRIQUE

Pra min Aguirre e Sidão ja deu fora os dois .

09/10/2018 20:31:11 tricolorateofim

SO DIGO UMA COISA...LUXEMBURGO JÁ NA VEIA PARA NÃO PERDER O ANO..RAÇA TRICOLOR CHEGOU A HORA DO LUXA....É DO JEITO QUE ELE QUERR E O SAMPA PRECISA ..SANGUE NO OLHO!!!!!!! LUXEMBURGO MEU DEUS... TÁ NA CARA!!!!NOSSSAAA
ORRRRA

09/10/2018 20:21:06 Arthur Lettieri Correa

Tem um elenco forte, a culpa não é somente do goleiro.Tem os jogadores da base prontos para entrar e ajudar o time.Tem o goleiro Jean , o outro goleiro Lucas também, acorda Aguirre, como se diz tem a faca e o queijo na mão, mas não sabe escalar o time.Acorda São Paulo !!!

09/10/2018 18:47:49 Gilbertopedro da Silva

Se ele não enxergar que as invenções dele ta dando errado ele que va se fuder deixa nosso time

09/10/2018 16:36:28 Edula

CHUVEIRINHOS E CRUZAMENTOS "NA LOCA" PARA A ÁREA ADVERSÁRIA SÃO FORMAS DE JOGAR NO ATAQUE DE QUEM NÃO FAZ EXATAMENTE O QUE A LAILA ESTÁ DIZENDO PARA FAZER: - TRINACULAÇÕES, PROGRESSÃO COM BOLA DOMINADA, GENTE NO MEIO DE CAMPO SE MOVIMENTANDO PARA DAR OPÇÃO NA SAÍDA DO ATAQUE PARA A DEFESA E TORNAR OS CONTRA ATAQUES RÁPIDOS E PONTAS E PELO MENOS ALGUÉM PELA PARTE DO MIOLO TENTANDO PENETRAR PARA DESBALANCEAR A DEFESA ADVERSÁRIA

09/10/2018 16:14:47 gigantepaulista

Campeão não dá mais. Aguirre não mostra reação e não tem cartas na manga para mudar esse desempenho ruim, só utiliza um esquema de jogo.

09/10/2018 16:08:24 Tiago Mateus Da Rosa

Fora Aguirre!!!!! Volta Dorival esse sim fazia o time jogar e com um elenco menor

09/10/2018 16:02:49 Furlan10

Minha opinião o São Paulo perdeu o campeonato no empate com o América ,aquilo foi a maior catástrofe que aconteceu ao São Paulo!
Aquilo o técnico inventou e perdeu ,tinha o Régis o time pronto foi inventar o Rodrigo Caio de lateral , aquele empate acabou com o sonho do título!
Se tivesse ganho aquele jogo teria pelo menos esperança !
Agora acabou !

09/10/2018 15:44:18 faballstarfc

O problema agr, é q independe d como a gente vá, não dependemos mais d nos como antes. Agr temos q ficar torcendo pra quem ta acima na tabela perder...
Aguirre moscou demais, perdeu um jogador, mexeu em td, e no único lugar q realmente precisa d mudança(no gol) ele não muda nd...foda viu

09/10/2018 15:12:04 Renato Bustamante

Enquanto tiver R.Caio e Sidão nosso time vai só descer a ladeira ate a Z4

09/10/2018 14:40:28 Emelianenko

O time joga apenas 1 vez por semana e já entra morto.
Um treinador que parece o professor pardal, o cara adora inventar. Não sabe fazer o simples. O treinador que acha o Sidão o melhor goleiro, que deixa o Arboleda no banco. Aonde esse infeliz vai legar o time? para 8 posição e olhe lá

09/10/2018 14:31:16 LippiSPFC2

ME IMPRESSIONA ISSO, DESDE QUE ESSE TAL DE lecú ASSUMIU O SÃO PAULO JÁ TROCAMOS UM MONTE DE JOGADOR, UM MONTE DE TREINADOR, UM MONTE DE COMISSÃO TÉCNICA E TROCAMOS MUITOS DIRETORES, MAS OS MESMOS PROBLEMAS CONTINUAM, O QUE ME LEVA A CRER QUE O PROBLEMA É O PSEUDO PRESIDENTE, O CARA É A DERROTA EM PESSOA, SOB SUA ADMINISTRAÇÃO, DIRETO ESTAMOS LUTANDO PRA NÃO CAIR, ESTÃO QUEBRANDO TODOS OS TABÚS QUE O SÃO PAULO CONSTRUIU, SOFREMOS GOLEADAS VEXATÓRIAS DE RIVAIS, ERAMOS FREGUESES DO santos, DEPOIS PASSAMOS A SER FREGUES DO cúrintcha E AGORA SOMOS FREGUESES DO palmeiras, ISSO NÃO VAI TER FIM ATÉ ESSE LIXO SAIR DA PRESIDÊNCIA !!! SPFC.NET, VAMOS COMEÇAR A COBRAR QUEM TEM QUE SER COBRADO, PRECISAMOS NOS UNIR CONTRA ESSE MAL QUE A ANOS VEM ACABANDO COM NOSSO VITORIOSO CLUBE. JÁ BASTA...

Respostas - 1

09/10/2018 17:12:23 jf4791

O problema é conseguir tirar esse velho escroto de lá, a independente come do pires dele.

09/10/2018 14:22:57 eri633

Ai junta td isso + Sidex no gol...f...deu!

09/10/2018 14:21:59 Rafael Costa

Nao entendo o motivo de improvisaçao! Cara a base serve pra isso, tem mlk bom que da pra quebra um galho um jogo ou outro.. pelo amorrr

09/10/2018 13:49:05 Gleyson Sousa

Sem goleiro sem vitorias !

09/10/2018 13:45:34 Rodrigo_Sao_Paulino

A Layla postava diariamente #renovaaguirre.

De repente o homem virou um ser imprestável.

Não estou satisfeito. Mas menos bipolaridade né....

Respostas - 1

09/10/2018 18:05:43 Badzinha

bipolaridade? Continuo a favor da renovação dele mas nao sou cega quanto às falhas... seja menos radical. Criticar não é pedir que o demita

09/10/2018 13:42:02 Alexandre Campos

Infelizmente parece não ter concerto, pois além de todas as caracteristicas citadas de Aguirre, ainda tem a teimosia... Insistir em Sidão e tentar a qualquer custo arrumar um lugar no time para o Rodrigo Caio, é suicídio... O que vemos hoje é a continuidade de Juvenal Juvencio, protegendo jogadores sem o perfil vencedor. É preciso que o Aguirre concerte urgentemente seus erros, mas acho dificil um técnico teimoso assumir seus erros tão evidentes...

09/10/2018 13:35:09 Lia Lia Jason

O defeito dk Aguirre é que ele nao é ofensivo tem medo de arriscar.Qiando o Everton entrou no segundo tempo que pra mim teria wue ter entrado no primeiro tempo, deuxa jogou muito mas sozinho não consegue fazer muita coisa, na boa t na hora do Sao Paulo reaver e analisar que se o Muricy estivesse no Sao Paulo não teriamos perdido para o Palmeiras.Na boa nao sei o que a diretotia do Sao Paulo esta esperando.Que falta faz Tele Santana e Muricy so lamento.

09/10/2018 13:34:17 André Andrade

Ainda acho que nosso pé frio é o Rodrigo Caio kkkk

09/10/2018 13:34:02 Carlos Alves

Infelizmente comecou a dar errado apos a saida do militao

09/10/2018 13:34:02 Carlos Alves

Infelizmente comecou a dar errado apos a saida do militao

09/10/2018 13:29:49 JA VON AH

Um técnico que deixa o Arboleda no banco e joga com o Anderson Martins, não enxerga nada.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.