Final entre Corinthians e São Paulo opõe experiência e juventude
publicidade

Final entre Corinthians e São Paulo opõe experiência e juventude

Rivais se enfrentam neste domingo, às 16h, em Itaquera, no clássico que vale a taça do Estadual; jogo de ida terminou em empate sem gols

0 0 0
Vagner Love, de 34 anos, e Liziero, de 21: carreiras opostas que podem atuar neste domingo na final do Paulistão entre Corinthians e São Paulo. Foto: Montagem: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians e Erico Leonan/São Paulo FC

Corinthians e São Paulo chegam para a decisão do Campeonato Paulista neste domingo, às 16h, em Itaquera, com elencos bastante distintos. Enquanto o time alvinegro aposta na experiência de seus jogadores para alcançar o tri consecutivo do Estadual, a equipe tricolor se reestruturou e tenta surpreender com atletas que vieram das categorias de base.



Apesar de os técnicos não terem confirmado as escalações, o Estado fez um levantamento dos troféus conquistados pelos prováveis titulares da decisão e a disparidade ressalta bem a diferença dos times.



Somente as conquistas de Vagner Love, o maior vencedor do lado do Corinthians, quase dá o total de troféus dos 11 titulares do São Paulo. Com passagem vitoriosa pelo CSKA da Rússia, além de duas Copas Américas pela seleção brasileira e o Brasileiro de 2015 pelo Corinthians, o atacante tem 19 títulos. Somada as taças dos jogadores adversários dá 21.

LEIA TAMBÉM: Relacionados para Corinthians x São Paulo


O meia Jadson é outro que eleva a média do time. Supercampeão pelo Shakhtar Donetsk, ele tem 18 troféus. Além disso, é um dos sete atletas do time com a possibilidade de ser tri consecutivo – Cássio, Walter, Fagner, Pedro Henrique, Gabriel e Pedrinho são os outros.

O goleiro corintiano, por sinal, terá a possibilidade de levantar a taça deste ano se tudo der certo para seu time. Confirmado pelo técnico Fábio Carille como o capitão da partida, Cássio é o jogador do elenco com mais conquistas pelo clube: oito no total – 11 se contar também as taças pelo Grêmio e PSV.

“Antes de pensar em levantar a taça, temos de ir em busca do título. Temos muito respeito pela equipe do São Paulo. Nosso foco é fazer um grande jogo e merecer a vitória em casa. Jogamos na frente da nossa torcida, mas precisamos fazer um grande jogo. Depois, a gente pensa (em comemorar o tri consecutivo), vamos tentar ser campeões em campo”, diz o goleiro.

Dos atletas do Corinthians que devem começar jogando, quem tem menos conquistas é o lateral-esquerdo Danilo Avelar, com apenas um troféu, a Copa da Alemanha de (2010/2011) pelo Schalke 04. O jogador disse que um dos motivos que o fez aceitar a proposta do time alvinegro no ano passado foi o histórico vencedor.

“Por todo ano ganhar, por isso vim para cá. Nada mais justo ter essa cobrança interna e externa, o clube se acostumou assim. Se estamos na final, merecemos, independente de como chegamos. E pelo respeito que a camisa impõe, independentemente das situações”, afirmou.

APOSTAS

No São Paulo, o volante Hernanes, que retornou de lesão no primeiro jogo da final, coleciona seis títulos na carreira e é o principal vencedor do time do Morumbi. Mas para Cuca e o auxiliar provisório, Vagner Mancini, o principal ingrediente que tirou o clube da crise e levou até a decisão está justamente em quem tem pouca experiência, casos, por exemplo, de Antony, Igor Gomes e Luan, titulares, além de Liziero, que pode ficar fora por lesão.

“É uma equipe, todos se blindam, se fortalecem. Não pense que os mais velhos têm menos temor do que os mais novos. Isso que é o legal do futebol, e o bom é você passar por cima de tudo isso”, opinou Cuca.

Além dos garotos, Arboleda, talvez principal referência do time em campo, e o volante Jucilei, que não teve presença confirmada, são os outros jogadores que nunca foram campeões no profissional.



Até mesmo entre os técnicos existe a diferença. Fábio Carille tem dois títulos estaduais, ambos pelo Corinthians. Cuca nunca venceu o Paulistão e disse que se ganhar netse domingo não se sentirá “tão campeão assim”. “Eu sou o que menos merece a comemoração, porque o Mancini foi quem colocou esses meninos para jogar”, disse o técnico são-paulino.

São Paulo, Final, Opõe, Experiência, Juventude, SPFC

LEIA TAMBÉM: São Paulo se posiciona, monta dossiê e entrega à CBF sobre lances questionáveis e falta de critétio
VEJA: Arboleda pode se despedir do São Paulo contra o Corinthians

LEIA TAMBÉM: São Paulo fecha com Marquinhos Calazans e cede Brenner ao Fluminense

LEIA TAMBÉM: Mercado da bola: Quem chega e quem sai? Veja a atualização do mercado tricolor


LAYLA REIS - VAR SÓ FUNCIONA CONTRA O SÃO PAULO?







Avalie esta notícia: 9 1

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.