Com individualidade e defesa sólida, São Paulo arranca empate em BH
publicidade

Com individualidade e defesa sólida, São Paulo arranca empate em BH

Tricolor não fez boa apresentação, outra vez, no entanto usou da qualidade individual de Pato e Nenê, e da consolidada defesa para conseguir ponto importante fora de casa

0 0 0
Não foi uma grande apresentação do São Paulo no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG. Foi dominado durante boa parte do jogo pelo adversário, criou muito pouco, apresentou deficiências iguais àquelas das partidas anteriores, porém viu um fator funcionar de forma que não vinha funcionando: a individualidade. Foi com ela que conseguiu chegar com perigo na defesa do Galo e foi com ela (e Alexandre Pato), que o time de Cuca igualou o placar.



LEIA TAMBÉM: Atlético-MG x São Paulo ficam no empate em último jogo antes da pausa para Copa América

Em alguns momentos do duelo, a posse de bola dos atleticanos era avassaladora, o Tricolor tentava, no máximo, matar os lances no meio-campo para evitar que as bolas chegassem com velocidade na área. E isso, vale ressaltar, os são-paulinos têm feito muito bem. Pelo volume de jogo imposto pelos mandantes, era para ter sido uma goleada e o setor defensivo da equipe paulista, mais uma vez, teve destaque e vai para a pausa como exemplo.

O gol marcado por Alerrandro aconteceu diante de um erro no gesto técnico de de Toró, um atacante, que ajudava na defesa. Seu ligeiro toque na bola, segundo interpretou a arbitragem com o VAR, tirou a posição de impedimento do autor do tento rival. Isso isenta os defensores do São Paulo de culpa ou falha no lance. Levar o gol foi uma fatalidade, apesar da pressão do Galo. Vale destacar mais uma grande atuação de Tiago Volpi, que pegou tudo.

Mas aí é que vem o problema do time com Cuca e até mesmo em toda a temporada. A defesa foi bem, evitou piores momentos, mas o ataque mostra enorme dificuldade para marcar gols, principalmente pela falta de criação o meio-campo e velocidade pelos lados. É verdade que no início do segundo tempo, com as entradas de Everton Felipe e Igor Gomes, o Tricolor melhorou, mas somente com a entrada de Nenê, houve avanço no setor criativo.



Alexandre Pato, talvez o oásis técnico da equipe, já vinha ensaiando jogadas individuais para tentar algo diante da pobreza de inspiração, recheada de ligações diretas. Era preciso Nenê, que também é capaz de muitos lampejos de qualidade, para se unir com o camisa 7. Dessa união saiu o gol de empate. Passe preciso do camisa 10 para Pato já dominar tirando da marcação para bater sem chances para Victor. Era o prêmio pelo uso da individualidade.

Apesar do resultado importante, com um ponto fora de casa contra um adversário direto, o individualismo serviu apenas como uma medida paliativa, ou seja, ataca o sintoma, mas não a causa, em termos futebolísticos, resolveu nesse jogo, mas não vai servir para todo o campeonato, nem após a volta da pausa para a Copa América. É preciso mostrar mais, é preciso ter mais criatividade no setor ofensivo e mais volume de jogo do meio para frente. A defesa já está mais ou menos ajustada, o ataque ainda é precário.

SPFC, Empate, Atlético-MG, Defesa, Sólida
VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Farelos Jurídicos preparou para você

LEIA TAMBÉM: Fora dos planos do técnico Cuca, lateral pode deixar São Paulo após propostas

LEIA TAMBÉM: Hudson pede para não ser fixado na lateral e Cuca ainda quer reforço

E MAIS: São Paulo aplica maior goleada desde a era Rogério Ceni; relembre

Clique aqui e confira séries, comentários, filmes e tudo sobre futebol! Teste agora!






Avalie esta notícia: 14 1

Comentários (11)

14/06/2019 06:13:37 Fredie Shimizu

Essa é a verdade. SP só faz gol pela individualidade. Seja com Pato ou Hernanes. Volpi salvando a defesa.

13/06/2019 23:48:29 Gilberto Pereira

Hernanes não consegue entrar em forma porque está longe da família, vamos fazer uma vaquinha para trazer ela para o Brasil pois hoje ela está morando na Itália.

13/06/2019 23:44:48 CHICOVISKI RODRIGUES

Mais uma vez...o gol do Atlético saiu pela esquerda e quem levou um dible seco ...Bostanaldo...o São Paulo leva muitos gols sempre pelo lado esquerdo.... esse Reinaldo é um bosta como lateral....se não fosse por essa falha o São Paulo tinha ganho a partida

13/06/2019 23:31:42 Nicacio Pelegrini

Nao achei a defesa solida nao, em alguns momentos sorte e Tiago Volpi salvaram..

13/06/2019 23:04:39 Fábio Marques

Hernanes n consegue dominar uma bola, qualidade tem, joga mto, mas esta numa draga do kct... E ai da querem se livrar do nene...

Fica nenê fica nenê fica nenê fica nenê fica nenê fica nenê fica nenê fica nenê fica nenê fica não podemos ficar sem você hernane ta fazendo vergonha

13/06/2019 22:49:23 DIRIGENTE

nós não ganha mais não perde haha

13/06/2019 22:49:21 Marcio Francisco

Defesa solida? Não tomamos gol de sorte

13/06/2019 22:49:16 RM Segurança Eletronica

Hj o Anderson Martins jogou muito. Tomara que nao tenha mas lesões.

13/06/2019 22:47:38 Fernando Cássio Câmara

Nosso meio campo está difícil se acertar, o Hernanes está totalmente fora de ritmo, e os atacantes de lado não estão conseguindo acertar uma jogada. Acredito que com as voltas do Pablo, Rojas, Antony, Lizieiro, Everton, Tche tche e Arboleda possamos melhorar.

13/06/2019 22:47:15 roberto lima

Volante é volante , meia é meia e atacante é atacante , lateral é lateral , é o básico , não adianta inventar , jogar com 3 volantes sem nenhum pra armar as jogadas com qualidade , o nenê é chinelinho sim , mais mudou o meio campo

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.